Site Autáquico - Câmara Municipal de Faro

Arquivo Histórico

Os primeiros vestígios da atual cidade de Faro remontam ao século IV a.C, ao período da colonização fenícia do Mediterrâneo Ocidental, período em que era designada por Ossónoba. No entanto, a documentação mais antiga existente neste arquivo não vai além do início do século XVII.
Sendo esta uma cidade tão rica em termos históricos é estranho não existir documentação anterior ao século XVII, presumindo-se que alguns acontecimentos historicamente marcantes poderão ter levado à destruição de parte do património documental:
- O saque e incêndio provocados pelas tropas inglesas lideradas pelo Conde de Essex no ano de 1596;
- O terramoto de 1755, em que a cidade de Faro sofreu danos generalizados no património eclesiástico, desde igrejas, conventos e até o próprio Paço Episcopal;
- Invasões francesas em 1808, embora não existam registos de grande destruição patrimonial em Faro, durante estas invasões.
Estes eventos associados ao facto de nunca ter existido instalações próprias para o arquivo municipal levaram a que muita documentação tenha desaparecido ou sido irremediavelmente destruída. No entanto, é possível verificar que em 1929, o espólio do arquivo municipal foi alvo de uma inventariação, de acordo com uma numeração antiga que alguns documentos apresentam, embora não tenhamos conhecimento da forma como estava organizado esse instrumento de descrição.
Em 1956 a documentação pertencente a este arquivo foi transferida dos Paços do Município para o primeiro piso do antigo Mercado Municipal, tendo ficado nesse espaço sem quaisquer condições de conservação e segurança até ao ano de 1987, altura em que se iniciou o primeiro processo de organização e inventariação do arquivo histórico e que culminaria com a publicação do Inventário do Arquivo Histórico Municipal de Faro (AHMF), da autoria do Dr. Salustiano Lopes de Brito, em 1998.
Atualmente o espólio do AHMF é constituído por 34 fundos documentais e tem cerca de 374 metros lineares de documentação.
Desde o ano 1998 até 2017, fizeram-se algumas correções em relação às designações das séries e datas da documentação. Incluíram-se os campos obrigatórios de preenchimento definidos pelas normas nacionais e internacionais: ISAD (G); Orientações para a descrição arquivística. 2.ª v. Lisboa: DGARQ, 2007. Estas alterações ao Inventário publicado em 1998, levaram a que o serviço de arquivo iniciasse a descrição arquivística de todos os fundos, recorrendo à plataforma open source de descrição arquivística ATOM. Desta forma, o Arquivo Municipal pretende, brevemente disponibilizar um serviço de consulta on-line para incentivar e facilitar a produção de estudos com base na sua documentação.
Fundos documentais:
• Administração de Concelho de Faro
• Associação de Bombeiros Voluntários de Faro
• Bispado do Algarve
• Câmara Municipal de Faro
• Círculo Cultural do Algarve
• Comissão Inspetora de Exames de Instrução Primária do Concelho de Faro
• Comissão Venatória Concelhia
• Corregedoria da Comarca de Faro
• Décima Circunscrição Escolar de Faro
• Delegação de Faro dos Serviços de Censura à Imprensa
• Delegação da Junta de Saúde Pública de Faro
• Delegação da Procuradoria da República na Comarca de Faro
• Delegação de Saúde do Concelho de Faro
• Depósito Geral das Sisas de Faro
• Estação de Saúde do Porto de Faro
• Federação de Municípios do Distrito de Faro
• Juízo de Direito da Comarca de Faro
• Juízo dos Direitos Reais de Faro
• Juízo do Geral de Faro
• Juízo dos Órfãos de Faro
• Juízo da Ouvidoria das Terras e Estado da Rainha, de Faro
• Juízo de Paz das Freguesias da Conceição e Estoi
• Juízo das Sisas de Faro
• Julgado de Saúde do Porto de Faro
• Junta de Freguesia de S. Pedro
• Junta de Freguesia da Sé
• Provedoria da Comarca de Faro
• Real Fazenda e Estado de Rainha
• Real Junta dos Foros
• Repartição de Saúde do Porto de Faro
• Repartição da Sisa da Carregação
• Repartição de Turismo do Secretariado Nacional da Informação, Cultura Popular e Turismo
• Superintendência da Décima de Faro
• Tribunal da Comarca de Vila Nova de Portimão
Local de consulta:

Arquivo Distrital de Faro
Rua Coronel António Santos Fonseca,
8000-257, Sé, Faro, Portugal

Telefone: +351 289 810 640; +351 289 870 870

Horários. De segunda-feira a sexta-feira. Atendimento: 09h15 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Multimédia

Contactos:

  • Telefone: 289 870 870
  • Morada: Câmara Municipal de
    Faro -Largo da Sé
    8004 - 001 Faro