Site Autáquico - Câmara Municipal de Faro

Saiba agir

Os cidadãos e demais entidades privadas têm a obrigação de colaborar na prossecução dos fins da proteção civil, observando as disposições preventivas das leis e regulamentos, acatando ordens, instruções e conselhos dos órgãos e agentes responsáveis pela segurança interna e pela proteção civil e satisfazendo prontamente as solicitações que justificadamente lhes sejam feitas pelas entidades competentes. 

 

Os funcionários e agentes do Estado e das pessoas coletivas de direito público, bem como os membros dos órgãos de gestão das empresas públicas, têm a obrigação especial de colaboração com os organismos de proteção civil. 

 

Os responsáveis pela administração, direção ou chefia de empresas privadas cuja laboração, pela natureza da sua atividade, esteja sujeita a qualquer forma específica de licenciamento têm, igualmente, o dever especial de colaboração com os órgãos e agentes de proteção civil. 

 

A desobediência e a resistência às ordens legítimas das entidades competentes, quando praticadas em situação de alerta, contingência ou calamidade, são sancionadas nos termos da lei penal e as respetivas penas são sempre agravadas em um terço, nos seus limites mínimo e máximo. 

  • Antes da emergência

    Reúna com os seus familiares e discuta os perigos a que podem estar sujeitos, bem como as medidas de autoproteção adequadas para cada situação.

    É importante analisarem em conjunto o que fazer em caso de evacuação.

    Aproveite esta ocasião para desenhar o caminho de evacuação da sua casa, incluindo plantas para os vários andares da habitação, garagens, anexos e jardins, se existirem.

    Não se esqueça de incluir a localização de dois pontos de encontro da família, numa situação de emergência: um local fora de casa, a uma distância segura, e outro fora do local da residência, em caso de ficar impossibilitado de regressar a casa (é uma probabilidade real durante o dia, já que a maioria dos adultos está a trabalhar e os filhos estão na escola).

    Tenha também presente que, para a eventualidade da sua família poder ficar separada durante um acidente grave ou uma catástrofe, deve utilizar um ponto de contacto entre os seus familiares e amigos (assegure-se de que todos sabem o seu nome, morada e telefone).

    Um passo importante é colocar, de forma visível, junto ao telefone, os números de emergência: 112, bombeiros da localidade, polícia, serviços de saúde, Centro de Informação Anti-Venenos, escola dos filhos, médicos de família, companhia de seguros, Serviço Municipal de Proteção Civil e ter a certeza de que cada um sabe utilizar corretamente o número de emergência 112.

    Ensine aos membros da sua família, incluindo as crianças, como se fecha as torneiras de segurança do gás, da eletricidade e da água.

     

    Realize uma inspeção a toda a casa à procura de potenciais riscos, com a execução de ações relativamente simples, tais como:

    - Fixar às paredes as estantes, as garrafas de gás, os vasos e as floreiras;

    - Colocar os objetos mais pesados ou de maior volume no chão ou nas estantes mais baixas;

    - Não colocar vasos ou floreiras nos peitoris das janelas ou varandas;

    - Libertar os corredores e manter os móveis arrumados de forma a facilitar os movimentos;

    - Nas escadas e patamares ter apenas os vasos de plantas que não dificultem uma evacuação;

    - Identificar os locais que maior proteção oferecem em caso de desabamento: debaixo de vigas, de mesas, de vãos de portas;

    - Fazer limpezas gerais periódicas aos locais normalmente pouco utilizados ou de difícil acesso (sótãos, arrecadações, arquivos, etc.) para não permitir a acumulação de poeiras ou de lixos (combustíveis potenciais);

    - Proceder às verificações/reparações apropriadas em todas as instalações que, por deficiência de execução, conservação ou funcionamento podem dar origem a explosões, focos de incêndio, intoxicações e eletrocussão;

    - Não deixar medicamentos, fósforos e isqueiros ao alcance das crianças.

  • Kit de emergência

    Lanterna

    Rádio a pilhas (com pilhas de reserva)

    Agasalhos (cobertor, manta, muda de roupa)

    Água engarrafada

    Alimentos embalados, em quantidades suficientes para darem resposta às necessidades da família, durante um mínimo de 3 dias.

    Artigos de higiene;

    Artigos especiais e alimentos para os bebés ou idosos da família;

    Documentos de identificação de cada membro da família;

    Periodicamente substituir as reservas de água, assim como os alimentos antes do fim do prazo de validade. Verifique e substitua as pilhas do rádio e da lanterna.

  • Estojo de primeiros socorros

    2 Pares de luvas esterilizadas, para evitar infeções. Também deve usá-las para sua proteção, mesmo que não estejam esterilizadas;

    Pensos e compressas esterilizadas para estancar hemorragias;

    Antisséptico para desinfeção da pele;

    Pomada para queimaduras;

    Ligaduras e adesivos de vários tamanhos e larguras;

    Soro fisiológico, nomeadamente para lavagem ocular;

    Termómetro;

    Algodão;

    Medicamentos de prescrição médica tomados regularmente.

    Tesoura e pinça;

    Medicamento de venda livre (sem receita médica) para alívio da dor e da febre, para obstipação e diarreia.

     

    Tenha, também, em condições de permanente utilização o seguinte material:

    Um extintor de pó químico. Mantenha-o recarregado, em conformidade com as instruções que o acompanham.

    Um conjunto de ferramentas consideradas essenciais;

    Aprenda as noções básicas de socorrismo e a Reanimação Cárdio-Pulmonar;

    Guarde os documentos importantes, devidamente acondicionados numa embalagem impermeável à água e em local seguro. Para maior segurança, faça duas fotocópias de cada documento e peça a um familiar ou amigo para guardar um exemplar.

  • Durante e após a emergência

    Avalie, de forma racional, a gravidade da situação.
    Mantenha a calma e o bom senso, o que lhe prestará uma preciosa ajuda, a par da adoção das medidas de autoproteção adequadas. Desta forma, ficará mais apto a lidar com a adversidade e, consequentemente, aumentará a sua proteção e a dos outros.

     

    Estes são alguns procedimentos gerais em caso de acidente grave ou catástrofe:
    - Verifique se há feridos e aplique os primeiros socorros;
    - Peça ajuda se houver feridos graves;
    - Ligue o rádio a pilhas e siga as instruções transmitidas;
    - Verifique se há danos graves em casa e entre se não estiver em risco de ruir;
    - Utilize lanternas a pilhas – não acenda fósforos nem ligue a eletricidade se suspeitar da possibilidade de fuga de gás;
    - Se lhe cheirar a gás, desligue-o e saia imediatamente de casa;
    - Limpe o derrame de líquidos inflamáveis, como gasolina ou álcool.

     

    Muitas vidas podem ser salvas com a aplicação de noções básicas de socorrismo. Sendo assim, procure agir rapidamente, desde que saiba o que fazer e o que não pode fazer. Tenha em atenção que os primeiros socorros mal dados podem ocasionar outras lesões ou agravar as já existentes.
    Verifique se os vizinhos, em particular as crianças, os mais idosos e os portadores de deficiência, necessitam de ajuda.
    Para pedir socorro, utilize o número de emergência 112.

  • Animais domésticos

    Em ocorrências como incêndios, cheias ou sismos, liberte-os logo que lhe seja possível.
    Em caso de evacuação, leve-os consigo. Se tal não for possível, liberte-os e deixe-lhes água e alimentos em quantidades suficientes para três dias.

  • Em caso de evacuação

    Saia imediatamente, se tal lhe for pedido pelas entidades responsáveis.

     

    Se tiver a certeza que tem tempo:

    - Leve consigo os documentos (bilhete de identidade, cartão de utente da segurança social, etc.), bem como dinheiro ou outro meio de pagamento;
    - Leve os medicamentos diários;
    - Desligue os contadores da eletricidade, do gás e da água;
    - Feche à chave as portas que dão para o exterior;

     

    Se tiver a certeza que ainda tem tempo, junte num estojo de emergência o seguinte material a levar consigo:
    1 Rádio (com pilhas de reserva);
    1 Lanterna (com pilhas de reserva);
    Medicamentos essenciais para toda a família;
    1 Muda de roupa e agasalhos;
    Artigos de higiene;
    Artigos especiais e alimentos para os bebés ou idosos da família;
    Documentos de identificação de cada membro da família;
    Garrafas de água e alimentos embalados.
    Reúna os artigos num saco de maneira a serem facilmente transportados.
    Regresse só quando os bombeiros ou outras entidades (Polícia de segurança pública, Guarda Nacional Republicana, Bombeiros) o aconselharem.

  • MEDIDAS DE AUTO PROTEÇÃO
  • MEDIADS DE AUTO PROTEÇÃO para CRIANÇAS

    Para saberes como te protegeres lê com atenção as apresentações que te disponibilizamos.

    Divulga estas apresentações pela tua familia, amigos, e na escola.

    A Proteção Civil começa em Ti.

    És o 1º Agente de Proteção Civil.

    Contamos contigo!

     

     

Multimédia

Contactos:

  • Telefone: 289 870 870
  • Morada: Câmara Municipal de
    Faro -Largo da Sé
    8004 - 001 Faro