Site Autáquico - Câmara Municipal de Faro

Teatro Lethes

O  Teatro Lethes começou por ser um colégio de Jesuítas – Colégio de Santiago Maior – fundado pelo então Bispo do Algarve D. Fernando Martins Mascarenhas. Confiscados os bens e banida do país e dos domínios ultramarinos, em 1759, à Companhia de Jesus, o Colégio de Santiago Maior encerrou as suas portas. Com a ocupação das tropas napoleónicas comandadas pelo General Junot, as instalações do antigo Colégio foram devassadas e profanadas para aí alojarem os seus soldados.

Anos mais tarde, em 1843, o Colégio foi arrematado em hasta pública pelo Dr. Lázaro Doglioni, médico italiano, de grande sensibilidade artística, que manifestara publicamente a sua intenção de construir em Faro um teatro à semelhança do S. Carlos de Lisboa.

As obras de restauro e adaptação da antiga igreja e teatro prolongaram-se até à primavera de 1945. No lugar do altar-mor ficava a “Sala Verde” do teatro e no coro da Igreja que se situava junto à frontaria, erigiu-se o respetivo palco. A sala do teatro Lethes possuía apenas a plateia e duas galerias de camarotes.

A inauguração do teatro efetuou-se a 4 de Abril de 1845, associando-se às comemorações do aniversário da Rainha D. Maria II.

Após a morte do Dr. Lázaro Doglioni os seus bens foram legados ao sobrinho Dr. Justino Cúmano, notável clínico, grande benemérito e protetor das artes. A ele se ficou a dever a fama que o Teatro Lethes granjeou, não só no Algarve como em todo o país. Na década de 1860 ampliou as capacidades do teatro para 621 espetadores. Mandou construir uma caixa de ressonância abobadada, ampliou a plateia para 215 espetadores, aumentou de duas para quatro ordens de camarotes repartidas por 51 compartimentos com seis lugares cada e uma varanda com capacidade para 100 pessoas.

Para o bom funcionamento do teatro constituiu-se uma autêntica equipa, na qual se incluía a orquestra e vários outros elementos ligados aos bastidores do espaço cénico.

A 11 de Setembro de 1898 exibia-se pela primeira vez em Faro o chamado animatógrafo, tendo-se então instalado no Teatro Lethes por ser o mais amplo e distinto espaço cultural da cidade.

Em 1901 a sala foi encerrada e em 1906 iniciam-se obras de restauro, sob a orientação de João Coelho Pereira Matos e do Pintor José Filipe Porfírio, concluindo-se os trabalhos a 21 de Abril de 1908. O teatro reabriu, possuindo uma acústica perfeita, confortável plateia, quatro ordens de camarotes, com varandins de ferro forjado, tetos pintados representando cenas de música e um pano de boca com magnífica paisagem bucólica, tudo da autoria de José Filipe Porfírio. A iluminação passou a ser feita por um sistema especial em acetileno.

O declínio dos espetáculos e consequentemente da sala começa em 1920, encerrando-se o teatro em 1925.Em 1951 a família Cúmano vendeu o imóvel à Cruz Vermelha Portuguesa, em cuja posse ainda se mantém.

De 1972 a 1993 na Ala Sul do edifício funcionou a escola de música da Associação do Conservatório Regional do Algarve.

A sala do Teatro Lethes foi cedida por protocolo à Delegação Regional do Algarve do Ministério da Cultura e na Ala Norte, restaurada e adaptada em 1991, funcionaram os serviços regionais do Ministério da Cultura até 2007.
Nos anos de 1990 a 1993, a Delegação Regional da Cultura equipou a sala de espectáculos com um sistema de refrigeração e substituiu algum equipamento de palco e procedeu à substituição dos tecidos e alcatifas, bem como ao restauro das madeiras e ferragens.
O teatro esteve até final de 1998 com uma programação regular. Detetada a necessidade de se proceder a uma consolidação estrutural em abóbadas de cobertura e paredes, no final desse ano, a Delegação Regional decidiu encerrar a sala de espectáculo.
Em Março de 1999 iniciaram-se os trabalhos de diagnóstico de "patologias" do edifício, cujos relatórios especializados possibilitaram a realização das obras de consolidação e restauro, concluídas em Maio de 2001.
Após a conclusão das referidas obras de consolidação e restauro, o Ministério da Cultura, através da sua Delegação Regional do Algarve, celebra com a Câmara Municipal de Faro um protocolo de colaboração pelo qual a autarquia assume a responsabilidade pela programação do Teatro Lethes.
Com a construção do Teatro das Figuras e a criação da empresa TMF, EM, esta, através da celebração de um contrato-programa assume a responsabilidade pela gestão e programação do Teatro Lethes, entre os anos de 2007 e 2011.
Atualmente o Teatro Lethes encontra-se sob gestão da ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve.

  • Caraterísticas técnicas

    Equipamento de som

    • Mesa de som-Behringer ddx 3216 12 canais
    • PA Electro voice-P1 top amplificado EV plasma /Quant-2
    • P2 subgrave amplificado EV plasma /Quant-2
    • SXA100 Monitor 2 vias amplificado 200 / Quant-4
    • D1922 Equalizador DAP 2x 31 bandas / Quant-2
    • EBN8 sub box 8 canais / Quant-2
    • TN1608LU40 Stage box 16 IN 8 OUT
    • SM58 / Quant-4
    • SM57 / Quant-4
    • PL-08B Dap audio p/voz / Quant-3
    • PL-07B Dap audio p/instrumentos / Quant-3
    • EUT14/93 micro UHF lapela / Quant-3
    • KIT micros bateria DAP – DK5
    • Emissor UHF DAP – ER 1193
    • Micro Emissor DAP – EM 193
    • Headphones Behringer – HP 53000
    • Active DI-BOX/VIRTUAL-Behringer / Quant-3
    • Leitor de CD / MD SONY
    • PT-L735 E projector de vídeo 2600 Nasi Lúmen

    Equipamento de Iuminação

    • 1-Mesa de luz c/48 canais DMX (ADB Tango 48DMX)
    • 1-projector preseguidor 306626follow spot575 W HMI
    • 3-projectores de recorte de 2000w (tipo DS205-ADB)
    • 10-projectores PC de 1000w (tipo DW105_ADB)
    • 10-projectores PC de 1000w (tipo PLFT100EP-Proel)
    • 12-projector Annodm de ciclorama de 1000w (tipoACP1001-ADB)
    • 16-projectores de recorte de 650w (tipo DS54-AB)
    • 20-projectores PC de 650w (tipo C51-ADB)
    • 20-projectores PAR64 lâmpada CP61 1000w
    • 8-graduadores MICROPACK/D6x2,2KW-ADB
    • 5-Palas para PC de 1000w ( tipo DW105-ADB)
    • 10-Palas para PC de 1000w (tipo PLBA410 Proel)
          • 10-Palas para PC650w/Recorte de 650w

  • Contactos

    Contactos:
    Morada: Rua de Portugal, 58, 8000-281 Faro
    Telef: 289 878 908
    Fax: 289 882 704
    E-mail: geral@actateatro.org.pt
    Facebook: http://www.facebook.com/welcomeback/requests/#!/TeatroLethes?fref=ts

Multimédia

Contactos:

  • Telefone: 289 870 870
  • Morada: Câmara Municipal de
    Faro -Largo da Sé
    8004 - 001 Faro