Site Autárquico - Câmara Municipal de Faro

Ir para conteúdo

Palácio Bivar

Imóvel de Interesse Público -

 

Mandado edificar no século XVIII pelo Coronel de Milícias Manuel José Gomes da Costa, primeiro marido de D. Maria da Paz Bivar, é o melhor exemplar da Arquitetura Civil Neo-Clássica no Algarve.

 

O brasão dos Bivar figura na cobertura dos lanços de escada que conduzem ao andar nobre; a pintura foi executada por um dos descendentes, Dr. Justino de Bivar Weinholtz.

O edifício abrange o gaveto das Ruas Conselheiro Bivar (antiga Rua Direita), 1º de maio e Travessa dos Arcos.

Atualmente uma parte do imóvel continua a ser residência dos descendentes e a restante tem diversos serviços instalados.

 

Ficha Técnica 

Classificação

Imóvel de Interesse Público

Encomenda

Coronel de Milícias Manuel José Gomes da Costa, primeiro marido de D. Maria da Paz Bivar (séc. 18); melhoramentos: Tenente-Coronel de Milícias D. Fernando Maria de Mendonça Pessanha Mascarenhas e D. Maria de Paz Bivar (séc. 19)

Autor/es

José António Vidal, mestre pedreiro, encarregue das obras de melhoramento das cantarias (exceto pórtico)

Data de construção/reconstrução/outras intervenções

Séc. XVIII, XIX e XX

Tipologia

Arquitetura civil neoclássica. Planta retangular, longa fachada com dois pisos

Particularidades

No segundo piso as molduras das cantarias são ramatadas por frontão triangular com guardas de ferro forjado nas janelas de sacada. Ao centro inscreve-se um portal monumental encimada por uma janela de grandes dimensões. A monumentalidade do átrio, com calçada portuguesa; a pintura do Brasão dos Bivar na cobertura dos lanços da escada executada pelo Dr. Justino de Bivar Weinholtz

 

Morada:
Rua Conselheiro Bivar, n.º 10 - 1.º
8000-255 Faro
37º1'0.38''N 7º56'7.29''W

Vista exterior