Site Autárquico - Câmara Municipal de Faro

Tribunal de contas visa financiamento de obras estruturantes

Tribunal de contas visa financiamento de obras estruturantes

Noticias

São mais 4,8 milhões de euros para investimentos nucleares no desenvolvimento do concelho

07 de novembro 2019

O Município de Faro informa que recebeu do Tribunal de Contas visto favorável, datado de 30 de outubro de 2019, relativamente ao contrato de empréstimo assinado com a Caixa Geral de Depósitos no montante de 4.801.000,00 euros, a pagar em 12 anos.
Este financiamento, que se reparte entre os anos de 2019 (2.500,00 euros), 2020 (2.735.000,00 euros) e 2021 (2.063.500,00 euros), destina-se a concretizar um conjunto de intervenções que são cruciais no quadro da estratégia definida para desenvolvimento do território e fomento das atividades que nele decorrem e que se somam a muitas outras em curso – umas em projeto, diversas já em obra.
As intervenções programadas e cujos procedimentos podem ser desde já lançados são:
O Centro de Recolha Oficial de animais (orçado em 1.250.000,00 euros); o Centro Cultural e de Inovação de Bordeira com Museu da Pedra e Museu do Acordeão (1.201.000,00 euros); a primeira fase da futura 3ª Circular, desde a Avenida 25 de Abril à Estrada da Penha (850.000,00 euros); a requalificação da Mata do Liceu (850.000,00 euros) e, ainda, a requalificação da centenária Alameda João de Deus (650.000,00 euros).
Sobre as condições do empréstimo contratualizado, elas são bastante favoráveis, com um spread de 0,74% e sem floor quando a Euribor apresentar valores negativos, tal como sucede atualmente, permitindo à data de hoje para o contrato de empréstimo um spread de somente 0,5%.
Com a concessão do visto pelo Tribunal de Contas para este contrato, o Município vê assim reconhecida a sua estratégia que assentou na implementação de mecanismos de gestão rigorosos e num grande aumento da produtividade da autarquia. Para o Presidente da Câmara, estes são os fatores essenciais que “permitiram a descida da dívida total do Município, em dez anos, de cerca de 71,7 milhões de euros para pouco mais de 19 milhões, recuperando-se assim a capacidade que a Câmara, hoje, inegavelmente, tem de fazer intervenção decisiva na qualidade de vida de todos os farenses e de quem nos visita”.
Rogério Bacalhau não deixa, na ocasião, de fazer notar a reconquista da credibilidade da edilidade farense “que agora pode ir à banca, tranquilamente, sempre que as condições de crédito são favoráveis, e assim fazer uma melhor gestão dos recursos financeiros que tem à disposição.”

Multimédia

Contactos:

  • Telefone: 289 870 870
  • Morada: Câmara Municipal de
    Faro -Largo da Sé
    8004 - 001 Faro