Site Autárquico - Câmara Municipal de Faro

Ir para conteúdo

Experiência de Faro foi divulgada no II Fórum Cidades e Vilas com Bicicletas Públicas Partilhadas

Experiência de Faro foi divulgada no II Fórum Cidades e Vilas com Bicicletas Públicas Partilhadas

Noticias

27 de julho 2022

A experiência de Faro, que desde 1 de junho conta com 75 bicicletas (25 elétricas e 50 convencionais), na cidade e na freguesia de Montenegro (Gambelas e Praia de Faro), foi partilhada no II Fórum Cidades e Vilas com Bicicletas Públicas Partilhadas – Partilha de Experiências dos Sistemas, que teve lugar no dia 20 de julho, no Espaço Jardim de Inverno (EMEL), na Quinta das Conchas/Lisboa.

«Estivemos neste evento, organizado pela Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), procurando dar nota do sucesso e da importância que tem este projeto piloto, o primeiro a ser implementado numa cidade algarvia», explica Sophie Matias, Vereadora da Câmara Municipal de Faro, que representou a autarquia neste evento. «Realizámos um investimento de perto de 200 mil euros (precisamente 199.050 euros, mais IVA), que permite que todos os que vivam ou visitem a nossa cidade disponham de um meio de transporte mais amigo do ambiente e propiciador de bem-estar físico», acrescentou a autarca e concluiu: «Já tínhamos as trotinetas e estamos a fazer investimentos consideráveis na criação de infraestruturas clicáveis, apostando em estratégias de segurança rodoviária, porque queremos, efetivamente, ser uma capital do futuro, que se preocupa em baixar os níveis de poluição e manter uma relação com os ecossistemas, que traga progresso e atratividade».

Este foi, aliás, um dos pontos-chave desta iniciativa, na qual estiveram presentes diversas autarquias e entidades. A apresentação de boas práticas foi um dos principais objetivos, assim como o debate de temas como: a intermodalidade aplicada à bilhética e uso destes meios de transporte; a sustentabilidade destes sistemas a contribuição que os mesmos dão para a sustentabilidade da mobilidade das cidades; a maximização das possibilidades de manutenção de estações com nível de oferta adequada e o modelo de negócio dos sistemas de partilha de bicicletas.

«A nossa experiência, ainda que tenha um período pequeno de duração, é já um sucesso, com níveis de utilização bastante significativos e feedback muito positivo, por parte dos utilizadores», salientou Sophie Matias, reforçando que «Faro tem um potencial muito grande a este nível e faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para continuarmos a ser uma autarquia percursora na implementação de programas e iniciativas relacionadas com a mobilidade suave e sustentável».